Sons D’Cave abrem a porta para – Suave

Quando fui até a página do artista que a Cave vos mostra hoje deparei-me com a frase: “Português Suave” já a venda… a comparação até pode não vos fazer sentido mas eu lembrei-me do tabaco com o mesmo nome. E quando ouvi o som do artista mais sentido me fez, um cigarro fumasse para acalmar e relaxar a azafama do dia, o mesmo senti com a música, uma lufada que me fez inspirar e ouvir até ao fim, fechando as portas ao corre-corre que nos leva a paz de espírito.

Agradecimento a Raquel Lains da Lets Start a Fire, pela ajuda e compromisso sempre tão dedicado aos artistas.

Espero que gostem, a apresentação está como sempre a cargo de Carlos Ramos, o “Nick” porque detrás do “Suave”

20180203 NS 116_cred VeraMarmelo.JPGFotografia de Vera Marmelo

Nick Suave, que anteriormente se apresentava como Nick Nicotine, é o pseudónimo de Carlos Ramos. Criado na fumarenta e cinzenta cidade do Barreiro dos anos 80 começa a editar discos pela sua própria editora (Hey, Pachuco! Recs) a partir de 2000. Homem dos sete instrumentos divide-se entre a voz, guitarra, baixo e bateria em dezenas de bandas (Nicotine’s Orchestra, The Act-Ups, Los Santeros, Bro-X, The Jack Shits, entre muitas outras). É, também, desde 2000 o director de um dos mais antigos e carismáticos festivais portugueses, o Barreiro Rocks.

Em 2008 abre o Estúdio King, no Barreiro, local de onde saem alguns dos melhores discos de rock and roll da última década.

Dizer que Nick Suave é um homem em constante movimento é um eufemismo: o disco PORTUGUÊS SUAVE, que sairá em Abril, será o 57º disco da carreira de Nick e o início de uma nova fase na sua carreira: a escrita e interpretação em português.

SUAVE é o novo projecto de Nick Suave. Após quase duas décadas a ser referencia incontornável no panorama mais alternativo do rock and roll nacional, Nick pega na energia que o contagia e apresenta o disco PORTUGUÊS SUAVE. Este trabalho mostra-nos uma aproximação a universos sonoros que Nick já havia explorado no passado mas, desta feita, cantando num português directo e, claramente, apontado aos corações. Com a sua voz característica, Nick canta variações sobre o tema do amor alicerçadas numa música onde se conseguem ouvir claramente as suas maiores influências: Motown e o rock and roll mais antigo mas sem qualquer pretensão ao revivalismo. Música intemporal, com os pés assentes confortavelmente em 2018.

O disco foi composto por Nick com a colaboração de Ricardo Guerreiro em algumas letras e gravado por Ricardo Riquier nos estúdios iá em 2017. A banda é composta por Nick Suave na voz, teclas e guitarra, Fred Ferreira na bateria (Orelha Negra, Buraka Som Sistema), Cláudio Fernandes no baixo (Pista, Nada-Nada), Ernesto Vitali na guitarra (Nicotine’s Orchestra, Pista) e irá para a estrada a partir de Abril, levar a festa aos palcos de todo o país.

O disco PORTUGUÊS SUAVE saiu a 13 de Abril e o primeiro concerto de apresentação foi no dia 27 de Abril no Musicbox em Lisboa.

Com o coração na soul e as ancas no rock and roll: eis SUAVE.

Advertisements
This entry was posted in Sons D'Cave and tagged , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s