SWR Barroselas XXI – Dia 2

STEEL WARRIOR’S REBELLION XXI 26.04.2018/29.04.2018

Dia 2

Devido ao cancelamento dos AMPUTATE (banda que conta com elementos dos saudosos DEEP ODIUM), o segundo do dia começou na “lSWR Arena” com o “Slam/ Brutal Death Metal” dos CARNAL DECAY. E ainda que os suíços não “reinventem a roda”, a descontracção e profissionalismo do quarteto na entrega de temas como “Shotgun Facelift”, “Freed from the Leash”, “We All Bleed Red” e “ 4 4 4” (um novo tema), conseguiram até que os SUFFOCATION viessem espreitar a actuação do quarteto.

41289334515_67d9595816_z.jpg

Carnal Decay

Na “LOUD” Dungeon”, os obscuros NECROBODE destilaram o seu “Proto-Death/ Black Metal”, e sendo um projecto que nasceu “por acaso”, é possível que seja dos projectos mais interessantes em que o multi-facetado VULTURIUS (IRAE, DECAYED; MORTE INCANDESCENTE,…) nos apresentou recentemente. Esperemos que o projecto não se fique apenas pelos temas da Demo-Tape “Metal Negro da Morte”, numa abordagem que não se fica pelos “Blast Beats” e pelas guitarras estridentes.

42143471502_55b24c20c8_z.jpg

Necrobode

Os espanhóis LOOKING FOR AN ANSWER mostraram em seguida no palco “Warriors Abyss” que não é necessário um nome ultra “gore”, para conseguirem uma descarga de “Grind/ Death Metal” eficaz: à experiência e “calo”, aliaram uma surpreendente capacidade de escrever “riffs”, perdoem-nos a expressão, “orelhudos”.

41468683424_6e1952428e_z.jpg

Looking for an answer

Actualmente a passar uma temporada em Portugal, Armando “Exekutor” rodeou-se de alguns músicos nacionais ( “SpeedFaias Axecrazy” no baixo e dois MIDNIGHT PRIEST – “A. Wartank” na bateria e “Tiago Steelbringer” na guitarra) e trouxe ao “LOUD! Dungeon” o Speed/ Thrash dos Brasileiros FLAGELADÖR. Ainda que a banda não tenha tido uma execução perfeita em palco, temas como “A Noite do Ceifador”, “Obcecado por Sangue” e “Unidos pelo Metal” foram recebidos com o selo de aprovação pelos presentes.

42143504802_6ed8d1595f_z.jpg

Flagelador

E enquanto os INTERMENT subiam ao “Warrior’s Abyss”, na “SWR Arena” os GAEREA. Duas abordagens musicalmente distintas e que revelam “the many shades of Black”. Os últimos, fundam o seu obscurantismo na misantropia (de cara tapada) e nos riffs gélidos do “Black Metal” aqui transpostos para uma parede de graves mais comuns ao “Death Metal”, introduzindo elementos mais compassados e contemplativos do “Doom Metal”.

41468692124_f724287bfc_z.jpg

Gaerea

Os primeiros optam por uma abordagem mais “crua”, e mais “Early Death Metal”, não obstante carregada de uma atmosfera negra e opressiva (pense-se em DISMEMBER), aquilo que tradicionalmente designamos por “Swedish Death Metal” (versão Boss HM-2). Intenso desde os primeiros acordes de “Eternal Darkness”, até “Nailed to the Grave”. E ainda que o set dos suecos tenha parecido demasiado curto, o quarteto mostrou em palco que embora o hiato que a banda atravessou entre 1994 e 2002, merecia um maior destaque, tanto por serem “originais” e contemporâneos de outras figuras basilares do “Death Metal” europeu, tanto pela entrega ao vivo. Para os que andam distraídos, urge rever a discografia da banda.

41468689844_5610b25b3a_z.jpg

Interment

Ainda a promoverem “Black Earth”, os “nossos” PROCESS OF GUILT estiveram (como sempre) gigantes. Ainda que o arranque com “(No) Shelter” não tenha tido o impacto imediato da muralha sonora que os músicos eborenses nos acostumaram, rapidamente as guitarras de Hugo e Nuno subiram à intensidade que lhes é “trade-mark”. Cresce cada vez mais a necessidade de testemunhar o quarteto em palcos maiores, já que palcos como o “LOUD! Dungeon” aparentemente encolhem com a prestação da banda.

28317222098_8dc3ab9a66_z.jpg

Process of Guilt

Nome maior no que diz respeito ao “Blackned Thrash Metal”, os NIFELHEIM eram um dos nomes mais aguardados desta edição de SWR e o colectivo comandado pelos irmãos “Tyrant” e “Hellbutcher” deu um dos melhores concertos dos 3 dias do festival. A pouca produção musical dos suecos (o EP “Satanatas” já data de 2014 e o último longa duração de 2007) tem ajudado a cimentar a posição de “culto underground” e o público em frente ao “Warrior’s Abyss” não arredou pé enquanto a banda destilava entre esganares maléficos, “Unholy Death” (tema título da demo de 1993), “From Hell’s Vast Plains”, “Evil Blasphemies”, “Sodomizer”, o riff genialmente “Punk” de “Storm of the Reaper”, foram “metralhados” pelo quinteto com toda a entrega e intensidade que se esperava dos veteranos. Dos melhores concertos da edição de 2018.

40382505290_118d604af7_z.jpg

NIFELHEIM

Os MALIGNANT TUMOR continuam iguais a si mesmo. E neste caso isso é uma coisa boa, mesmo para aqueles que consideram que uma banda deve ter sempre uma “evolução musical”, até porque a banda caminhou num sentido normalmente inverso: de um “Grind” algo genérico para um “Hard n’ Heavy Crush”, os Checos são actualmente uma das bandas divertidas de ver ao vivo, sem entrarem no completo disparate “non sense”. Com uma discografia quase tão prolífica como a dos AGATHOCLES, o set na “LOUD! Dungeon” foi pequeno para “Mosh pits” e invasões de palco durante temas como “Inferör, “Eathshaker” (aquele “swing Rock n’ Roll” é delicioso) e quase no final “Saddam Hussein is Rock n’ Roll”.

28317263628_37854afb4b_z

Malignant Tumor

Os Norte-Americanos SUFFOCATION construíram a ferros um dos nomes mais respeitados do “Death Metal”. Uma das carreias mais consensuais dentro do que é o “USA Brutal Death Metal”, além de uma regularidade e consistência discográfica, é nas prestações ao vivo que a banda tem construído parte do seu legado. Aquilo a que assistimos no “Warrior’s Abyss” foi a uma lição de como aliar brutalidade à “catchyness” que transforma normais descargas de “riffs” e “blast beats” em clássicos como “Thrones of Blood” (logo a abrir), “Jesus Wept”ou nas propostas mais recentes como “Clarity Through Deprivation”. Entre o “espancamento” sonoro, a visualização da técnica do Sr Hobbs (guitarra) e do Sr. Boyer (baixo), e as vociferações “spot on” do “convidado” Ricky Myers, os americanos estiveram sempre em topo de forma.

41289233725_5bf536ac94_z.jpg

Suffocation

O regresso a Barroselas de FILII NIGRANTIUM INFERNALIUM foi recebido com bastante entusiasmo pelo público do “LOUD! Dungeon”. Além de toda a “mística” que tem envolvido a banda nestes 26 anos de “underground”, as recentes novidades da banda constituíam motivos de sobra para assistir sem arredar pé ao concerto do trio (agora quarteto com a entrada de “Iron Fist” – o mesmo dos MIDNIGHT PRIEST – na segunda guitarra) Luso. Corrosivo e bem-humorado como sempre, Belathauzer apresentou uma banda mais coesa do que em outras recentes prestações: do início com “Necro Rock n´Roll”, “A Forca de Deus”, e a recuperação de “Calypso”, à novidade “Cadela Cristã”, ao fim com “Abadia do Fogo Negro”. Curto para aquilo que a banda representa mas em medida certa para o que a banda é. Esperamos que a edição de “Hóstia” e o contracto discográfico com a Osmose Records traga à banda o reconhecimento e projecção há muito merecidos.

42143510802_d508e22d69_z.jpg

Filii Nigrantium Infernalium

A encerrar os concertos “indoor”, os EVIL INVADERS encheram o “Warriors Abyss” de um sentimento revivalista dos anos 80, e ao delicado equilíbrio entre seriedade e boa disposição evocados pelo “Speed Metal”. O quarteto Belga não demonstra por um momento a “curta” existência da banda e mesmo apenas com um par de álbuns e EP’s editados, conseguiram não soar demasiado repetitivos. Com aparente facilidade, a banda consegue criar temas “orelhudos” e “familiares” sem soarem a cópia descarada: “Stairway to Insanity”, “Feed me Violence” e “Raising Hell” são exemplos de todos os “ingredientes” do género, mas misturados com um excelente sentido melódico.

40382576420_79a7a5eda4_z.jpg

Evil Invaders

A noite ainda continuaria na “SWR Arena” com os LÓSTREGOS e TOTENGOTT, mas o saco-cama falou mais alto.

Galeria Completa AQUI
Fotografias e Texto de Sethlam Waltheer

Advertisements
This entry was posted in Fotografias, Reportagens and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s