A conversa com Ricardo Bramão

transferirO Talkfest e Iberian Festival Awards é já esta semana, e sendo integramente em Portugal, pareceu-nos por bem trocar umas ideia com Ricardo Bramão, que pertence a organização do projecto, o que muito agradecemos pela disponibilidade.

Não podemos também deixar de agradecer a Raquel Lains da Let’s Start a Fire, pela sempre incansável ajuda.

  1. Antes de mais obrigada pela hipótese de entrevista. Para quem não conhece pode por favor explicar em que consiste o Talkfest?

O Talkfest é o fórum sobre o futuro dos festivais de música. Um evento que aglutina toda a indústria num mesmo espaço físico para prémios, conferências, seminários, apresentações e outras atividades com o intuito do desenvolvimento da área assm como a potenciação da sua competitividade.

  1. Este ano ocorre integralmente em Lisboa, quais são as principais diferenças dos anos anteriores?

A diferença é acima de tudo o número de speakers internacionais (um record), o aumento da qualidade proporcionada e o aumento da lotação da gala Iberian Festival Awards para o dobro. Irá ser o primeiro ano em que iremos certamente esgotar também os dois eventos, o que muito nos orgulha.

  1. Como tem sido a afluência do público?

O evento cresce paulatinamente de ano para ano, este ano tivemos a necessidade de aumentar a lotação da gala Iberian Festival Awards para o dobro, uma vez que em Barcelona já tinah esgotado e agora existem novas categorias. Fomos crescendo e unindo uma área e isso verifica-se também no aumento da importância de quem frequenta o evento.

  1. Quais são os pontos que têm em foco na hora de atribuir os vencedores? Quais os pontos a favor e os contra?

Tirando o Excellence Award, a APORFEST – Associação Portuguesa Festivais Música é apenas a entidade organizadora dos prémios. Não interferimos no processo, quem escolhe os vencedores para metade das categorias é o público e noutra metade o júri (Portugal, Espanha e Internacional). A nossa preocupação centra-se em que o processo tenha mais e melhores candidaturas e um regulamento mais justo, foi isso que fizemos para essa edição.

  1. Qual é para vocês a importância fotográfica num festival?

Muita, é por isso que tivemos uma Exposição Fotográfica com os melhores registos amadores de festivais ao longo do último ano. Queríamos que os festivais fossem identificados numa só imagem e tivemos muito bom feedback e por isso trouxemos também para o Talkfest esta Exposição de nome “O poder dos festivais”.

  1. Como têm sentido a evolução de Portugal como anfitrião dos festivais? E até que ponto a diversidade da música apresentada é importante para nos implementarmos como destino obrigatório para os amantes de música/ festivais?

Portugal ganha muito por conseguir proporcionar com poucas verbas e rentabilidade excelentes produtos nesta área, mas estamos a distanciar-nos do que se faz na Europa, precisamos de rapidamente estar mais próximo novamente. A nível turístico temos aproveitado para os festivais, esta chegada de muitos turistas jovens.

  1. Perspectivas para o Talfest’18?

As melhores, os dias do Talkfest são sempre o reflexo do nosso trabalho ,quando vemos os nossos associados as pessoas com quem interagimos ao longo de um ano. Nos dias de Talkfest queremos que tudo esteja do agrado de todos e que saiam ideias e sinergias para a edição seguinte.

  1. Quais as mudanças a ocorrer durante este e os anos que se avizinham?

A implementação das novas tecnologias serão um ponto de clivagem na qualidade proporcionada nos festivais portugueses este ano.

Texto: Paula Marques

 

Advertisements
This entry was posted in Entrevistas and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s