Festejou-se o “Ábum Negro” no RCA Club

Bizarra_Locomotiva_001.jpg

Os Bizarra Locomotiva comemoraram no passado dia 9 de Dezembro a reedição do disco “Álbum Negro”.

Uma massa de fãs esgotou o RCA Club logo após a actuação da banda convidada She Pleasures Herself.

She-Pleasures-Herself_009.jpg

Com inicio sensivelmente na hora marcada She Pleasures Herself, o quarteto que teve inicio em 2016, aos poucos foi ambientando o público ao seu post punk industrial. Uma escolha que não agradando a todos os ouvidos do público se revelou óbvia para abrir as hostes da noite. A indumentária, a atitude, o ambiente e a sonoridade a fazer lembrar New Order, Depeche Mode e um quê a Sisters of Mercy remeteram-nos para um embalo com cheiro a anos oitenta. Ouviram-se temas do primeiro single da banda e novos temas, destacamos a cover “I Can’t Live In A Living Room” dos  Red Zebra, e os originais “Fake”, “Dance With Her” e “The End”.

Bizarra_Locomotiva_014.jpg

Finalmente o momento porque todos esperavam, a subida ao palco de Bizarra Locomotiva. A máquina negra entrou em palco um a um, sob a ovação do público.

Mas foi na entrada de Rui Sidónio que o público foi ao êxtase, e novamente com a entrada do convidado especial, Fernando Ribeiro vocalista de Moonspell. Numa comunhão perfeita os dois vocalistas presentearam-nos com “O Anjo Exilado” e “Ergástulo” cantados na maior parte do tempo no meio do público.

Neste último tema, os últimos versos cantados em uníssono pelos presentes, comoveram Sidónio. Esta é uma banda que nos inunda com  actuações viscerais e que naqueles minutos, numa casa com mais de 300 pessoas, criou um dos momentos mais intimistas que já presenciámos. E que tocou sem dúvida os fãs.

O espectáculo continuou, Fernando Ribeiro retira-se do palco para o meio do público, e nós ficamos arrebatados a reviver temas imortais como “A Procissão dos Édipos”, “Egodescentralizado” e “Mortuário”.

No encore, “Gatos Do Asfalto” e o regresso de Fernando Ribeiro para uma sentida homenagem a Zé Pedro de Xutos & Pontapés, “Se Me Amas” enaltecido com o mítico cruzar de braços acima da cabeça, que o público não podia deixar de acompanhar.

Bizarra Locomotiva são uma das bandas portuguesas que mais dão de si a quem os vê, esta é uma noite que gostaríamos de reviver, de reeditar, vezes e vezes sem conta.

Obrigada à Rastilho Records pela disponibilidade e oportunidade.

Galeria Completa: AQUI
Texto: Andreia Vidal
Fotografia: Jorge Pereira

Advertisements
This entry was posted in Fotografias, Reportagens and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s