Os Deuses desceram ao Stairway Club

Uma noite que inclua boa música num dos melhores bares de Cascais, jantar entre amigos e reencontros com quem gostamos é uma noite das que criam memórias e foi isso mesmo que aconteceu no passado sábado.

Ontem foi a noite de Blame Zeus trazer até o Stairway o seu “novo bebé”, “Theory of Perception” mas antes ainda tivemos o prazer de assistir a Sunya e no meu caso de rever Deserto.

O bom de ir até ao Stairway é que nos sentimos sempre em casa, o ambiente é bom, a dose de loucura tem o seu q.b. perfeito e as gargalhadas são garantidas, como disse Kaddy a vocalista de Sunya antes de começar as actuações:

“Já vi que a malta é fixe e que estamos na nossa praia”

Sunya-8

A realidade é que é mesmo, e se nunca foram até ao Stairway aconselho muito sinceramente a irem pelo menos uma vez, boa disposição e simpatia garantida.

A noite começou por volta das 23h com Sunya, nunca tinha visto estes “meninos” ao vivo e fiquei surpreendida pela positiva, a energia é enorme e a dedicação maior ainda, a única coisa que talvez tenha a apontar será o som, tanto na voz de Kaddy que me chegou ligeiramente abafada, o que originou a que algumas letras não fossem perceptíveis, quer na bateria da Andreia com o som dos pratos um bocadinho elevados demais, se isso tornou a actuação menos memorável? Nem um bocadinho.

Temas como “Blind Date”, “Voices”, “Missing Piece”, fazem-me ter vontade de repetir a dose de os ver novamente, ponto mais que positivo para a única música da banda em português “Sombras” pela melodia que nos deixa com vontade de os ouvir mais na língua de Camões.

O concerto terminou com a actuação em dueto com Pedro Pina no tema “Psycho”.

Deserto entrou a seguir, e sem querer puxar a brasa a minha sardinha, já que fiquei rouca depois de ter cantado em plenos pulmões as músicas, foi uma actuação de encher a alma.

Deserto-20.jpg

Ver estes Senhores ao vivo é quase como uma chapada na cara bem dada de quem pensa que as bandas de bom rock português e em português, não existe, existe, está vivo e tem tanto para dar que até aquece o coração.

Dói de bom”, “Ponto sem nó”, “Tu”, “Febre”, “Filhos do Deserto” foram algum dos temas ouvidos em Cascais, assim como “Nada” um tema do novo trabalho que nos deixa ansiosos por o ouvir por completo. A actuação terminou com “Faz Frio” um tema nada apropriado já que a actuação de Miguel Sousa, Paulo Basílio, Mário João e Jô Gonçalves nos deixou bem quentinhos e com um belo de um sorriso no rosto.

Entraram de seguida os esperados da noite, Blame Zeus. A noite era de “apresentação” do seu novo álbum “Theory of Perception” mas a banda brindou-nos também com temas de “Identity

BlameZeus-4.jpg

Quando os artistas estão felizes sente-se em palco e isso ontem sentiu-se na actuação de Blame Zeus, acredito que os quilómetros encurtarem entre o Porto e Cascais e que se sentiram realmente em casa.

Temas como “Incarnate”, “Accept”, do primeiro álbum, misturaram se com “The Devil”, “The Moth”, “Speechless” e o sentido “Rose” que tanto diz a Sandra Oliveira e que deixou também quem assistia comovido.

Dos 12 temas previstos entre elogios ao público, á casa e as bandas que actuaram previamente ainda tivemos direito a três músicas extra, (e ainda bem que ninguém estava com vontade que acabasse), “More or Less”, “Shoot them Down” e para terminar “The Apprentice

Os Blame Zeus têm uma forma de estar em palco que atrai quem os ouve e deixa o público preso a sua actuação, a entrega da banda é genuína e sentida o que acaba por se tornar um privilégio assistir a tamanha entrega à arte, a música e ao público que os ouve.

No resumo a noite de sábado, perto da “Baía de Cascais” foi isso mesmo, entrega e cumplicidade e acima de tudo um brinde à amizade e aquilo que nos aquece a alma, os bons momentos.

O nosso obrigada aos Blame Zeus pelo convite, a Sunya pela simpatia, aos Deserto pelas gargalhadas e conversa, aos irmãos Salgado pela forma sempre maravilhosa com que nos recebem.

Até uma próxima!

Galeria fotográfica AQUI

Texto: Paula Marques
Fotografia: Domingos Ambrósio

Advertisements
This entry was posted in Fotografias, Reportagens and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s