[Review] Phazer – Un(Locked)

13902550_10154519276884940_4666897566614276662_n

Em 2012, no EP Rockslinger, os PhaZer apareceram com uma sonoridade mais direta fazendo-se acompanhar de uma força rejuvenescida e vigorosa! Passados quatro anos desse EP, põe cá fora o seu 3º longa duração e é bom ver que, durante este tempo, conservaram a orientação experimentada em Rockslinger. Un(Locked) é a nova proposta dos PhaZer. Um conjunto de 14 temas, diversificados q.b., e onde o quarteto espelha a sua identidade. Ora em jeito de rock mais amigável ora em rebentos mais furiosos, os PhaZer produzem uma boa quantidade de ideias diversificadas.

Paulo Miranda na voz desdobra-se uma vez mais num registo vocal de grande amplitude, imprimindo todo o seu cariz a este conjunto de canções. O vocalista sabe explorar os seus dotes, aliando-os ao seu talento e sentimento inato. Consegue encontrar a sintonia necessária com a secção rítmica para que a base sólida dos Phazer se mantenha inabalável. É sobre esse suporte que se ergue Gil Neto. E a presença deste talentoso guitarrista faz muita diferença. Um explorador da virtude do instrumento, que tece malhas cativantes atestando a versatilidade dos PhaZer. Seja num momento mais amigo do ouvido como “Hold me”, na criação da paisagem oriental de “Dance In The Fire” ou na adrenalina de “Mr. Frae”.

À data da escrita deste texto é já sabido que os PhaZer decidiram colocar um ponto final na sua carreira. Termina aqui uma viagem que a ter um próximo passo seria o de apostar na internacionalização, investindo numa produção que os pudesse colocar num patamar de comparação com os grandes nomes da sonoridade. O talento e as ideias para lá caminhavam naturalmente…

Em “Un(Locked)” o quarteto expõe toda a coesão que a experiência que os 12 anos de actividade lhes proporcionou. Este é um disco bastante coerente, capaz de proporcionar momentos de boa disposição aos amantes do hard rock. Ficam os registos discográficos e as recordações de quem teve a oportunidade de os ver em cima de um palco! Go PhaZer…

Texto de Emanuel Roriz

Advertisements
This entry was posted in Criticas & Reviews and tagged , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s