Degredo Metal Fest 2016

Le Baron Rouge – Rock Hangar – Oeiras,

Numa noite em que se estava à espera que fosse degradante, cedo nos apercebemos que iria ser o contrário, muitas caras conhecidas foram chegando e o ambiente cada vez mais familiar e acolhedor.

degredometalfest2016-13
Com um cartaz que não estamos habituados a ver na Loudness Magazine com o alinhamento NOSTRAGAMUS, BAS ROTTEN, DISFIGURED HUMAN MIND, SYSTEMIK VIØLENCE, DISTHRONE e com os tão esperados VAI-TE FODER a preencherem esta casa que cada vez mais faz parte do circuito nacional falamos claro do Le Baron Rouge – Rock Hangar.

A abertura de portas deu-se há hora prevista 18h no entanto já com muito publico a aguardar, muitos para beber algo outros para marcar presença com os demais amigos.
Ouvem-se os Primeiros acordes e sons de Bateria, NOSTRAGAMUS estão a fazer o Checksound, assim que se ouvem os primeiros acordes o publico entra, não ainda não começou. Faz-se silencio durante alguns minutos e o publico começa a entrar e a aderir através da chamada da Inês, banda com uma base bastante sólida uma voz bastante forte e uma bateria digna de se ouvir. Tentam cativar o publico com a Energia e presença da Inês, com o seu Punk cheio de intervenção o publico vê-se na obrigação de começar o Mosh, e dar assim inicio ao que seria o verdadeiro Degredo Metal Fest.degredometalfest2016-11

É a vez dos BAS ROTTEN que dão início ao seu concerto a tempo e horas, mostrando o porque do festival se chamar Degredo, entram em palco com um Punk/Grind som sujo e pesado, com uma sonoridade de baixo bastante visível quem os ouvia não ficou indiferente e os Headbang’s fizeram-se logo sentir. O Degredo já havia começado, mas os DISFIGURED HUMAN MIND fizeram questão de se fazer sentir com um Punk sempre a partir, não muito tempo depois a banda viu-se obrigada a parar uma vez que se fizeram sentir alguns problemas técnicos, a esta altura o Degredo não só se ouve mas como também se sente com o calor que se faz sentir no recinto, os DISFIGURED HUMAN MIND lançaram de tal maneira o caos que se fizeram ouvir sons do mais profundo inferno, perdão, era apenas uma máquina motoserra ligada junto do microfone som totalmente imperceptível não fosse o publico vislumbrar o que se fazia ouvir, o caos e profundidade deste duo foi se tornando a cada minuto que passava mais intenso e psicadélico ao mesmo tempo.

degredometalfest2016-2Depois de uma pausa entram em cena os SYSTEMIK VIØLENCE com os seu Punk Hardcore pesado, não só a nível sonoro mas como a nível visual fizeram as delicias ao publico que não arredou pé para os ver, nesta altura, o De
gredo Metal Fest já estava composto e de sala cheia muito headbang e mosh se fez sentir dos mais novos aos mais graúdos. O ambiente era quente, muita cerveja nas mãos dos presentes, muito convívio entre os intervalos das músicas bem como uma interacção fantástica do vocalista Iggy Musäshi, que se assumiu tímido por isso não queria mostrar a sua face. Com a inconfundível voz de Carina Domingues, DISTHRONE sobe ao palco para mostrar o seu Crust pesado e maduro, com uma execução técnica perfeita foram cativando o publico que estava tímido por causa do calor que era infernal não fosse este o Degredo Metal Fest. A Sala cheia a cada música que passava aplaudia e faziam questão de querer mais muito mais. (Já fazendo adivinhar o que seria a ultima banda).

Chegou a hora dos tão esperados VAI-TE FODER, o que se pode esperar deste quinteto? Tudo.. A sala transformou-se num total “circo” com muito mosh, muita atitude as letras eram entoadas pelo publico que se esqueceu do total calor que se fazia sentir, o degredo era completo os stage dives constantes ainda o concerto ia a meio e já se ouvia só mais uma, claro que o final desta actuação o quinteto VAI-TE FODER não se livrou de inúmeros pedidos de Encore, claro que aceitaram.

degredometalfest2016-21

O Balanço que podemos fazer deste Degredo Metal Fest é bastante positivo, para além das grandes bandas a simpatia do staff ajudou a que todos fossem bem recebidos. Os pontos de comida e bebida eram diversos, dentro e fora do Le Baron Rouge – Rock Hangar, certamente que para a próxima edição a Loudness Magazine estará presente para apoiar um meio que não se sente apoiado (confessa Inês dos NOSTRAGAMUS).

Texto : Claudio Melo
Fotografias: Paula Antunes

This slideshow requires JavaScript.

Advertisements
This entry was posted in Reportagens and tagged , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s