Konad – Irae Dei [Review]

IRAE DEI Cover ArtKonad são o exemplo de persistência e resistência ao tempo. Formados em 1996, continuam a fazer a sua história através de um percurso gradual mas consistente, graças a dois dos seus elementos fundadores: Kampino (voz) e Frazão (guitarra).

Irae Dei o segundo álbum da banda, lançado em 2015, conta com influências crust punk que se fazem soar bem casadas com punk/harcore e thrash, estas conferem-lhe uma sonoridade mais intensa e forte comparativamente ao álbum anterior (Café Beirute).

A produção equilibrada de Magnus Anderson brinda-nos com qualidade da primeira à última música. São 14 temas numa totalidade de cerca de 28 minutos sem baixar o ritmo,em momento algum.

O tema “Um Veneno”, muito embora com curta duração, é o espelho do espírito punk hardcore clássico fruto da influência de bandas como: Censurados, Mata-Ratos e Peste & Sida. A crítica é a forma de expressão que move Konad que nos mostram a sua raiva e dureza. Mais do que provar as suas qualidades, retomam uma posição que nunca deixou de lhes pertencer.

Kampino agora em exclusivo na voz, liberta o seu potêncial e revela o melhor de anos de experiência.

Os temas mais fortes do álbum: “Direito à raiva”, “Arde no Inferno” e “Vlad”.
Uma banda que para o bem dos amantes da cena hardcore se deve consolidar e brindar os fãs com esta qualidade continuamente.

Texto: Andreia Vidal

Advertisements
This entry was posted in Criticas & Reviews and tagged . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s