XXXicken Party – Dia 1 [Reportagem]

Este passado fim-de-semana aconteceu a tão brutalmente antecipada primeira edição do XXXAPADA NA TROMBA OPEN AIR nas praias da Figueira da foz. Excepto que não foi na Figueira da Foz, nem na praia e passou a chamar-se XXXICKEN PARTY. Aconteceu em Cantanhede no Rex Bowling, aconteceu assim porque um selecto grupo de otários tristes e ignorantes que não têm nada que fazer com a vida deles decidiram (já vários meses depois de o festival estar mais que confirmado e divulgado) que uma coisa destas não tinha assunto nenhum em acontecer na sua vizinhança e por isso lutaram por espalhar e perpetuar mentiras, medo, intolerância e ignorância em relação a este evento, os seus organizadores e as pessoas que o frequentam, tudo para zelar pelo bem publico dos banhistas e das crianças que podiam eventualmente passar a cinco metros do recinto e ser influenciados a tomar drogas e fazer rituais demoníacos devido á musica.

IMG_2182-2
Não lhes interessou zelar pela economia e turismo local que esta oportunidade iria proporcionar à sua cidade. Restauração, hotelaria e comércio local iriam beneficiar muito com este evento e por associação, esse bando de imbecis também. Mas como o exemplo de cidades como Barroselas, Barcelos ou Moledo não lhes chegou aos ouvidos porque certamente tratam se de indivíduos eximiamente bem informados, o festival sofreu, as bandas sofreram e os fãs sofreram. Os próprios autores disto também sofreram e fizeram a sua cidade sangrar, podem não perceber mas foi exactamente isso que aconteceu. Tudo o que fizeram foi passar a ideia que a Figueira da Foz é uma cidade com medo, uma cidade intolerante e ignorante onde um evento deste género não é bem-vindo.
Bom, mas vamos esquecer a tristeza e focarmos-nos na enorme, bruta e grossa festa que se passou este fim-de-semana no Rex Bowling em Cantanhede apesar de todas as adversidades.
Tendo em conta que esta reportagem é a minha primeira vez a cobrir um festival desta envergadura, eu rapidamente me apercebi que ver todas as bandas era impossível, logo no primeiro dia perdi duas e nem sei como. Não ajudou haver inúmeras alterações ao alinhamento e cancelamentos de última hora. Como se não bastasse, o meu horário era velho e incorrecto.

IMG_2622-32
Por estas razões, esta será uma reportagem da experiência do festival e não um relatório de tudo o que aconteceu no palco.
Os primeiros a dar início á festa em palco foram os “Kiste Sacro”, quatro espanhóis feios que tocam música horrível (citação da banda). Com uma boa atitude e presença em palco, a festa da galinha começou com poucas pessoas mas com muito entusiasmo por parte de todos na companhia do quarteto de grind. O ponto final na actuação deles foi um cover da “Born stupid (a little more competition)” dos Wormrot.
De seguida, alegria e a festa explodiram diretamente do rabo de alguém com o concerto dos Belgas “Brutal Sphincter” e devia haver algures um esfíncter verdadeiramente brutal porque vários membros da banda estavam cobertos com chocolate anal. Tendo em consideração que a audiência podia não ser tão fã de coco como eles, voaram rolos de papel higiénico pelo ar.
Começou a haver mais movimento e mais gente, alguém espalhou café solúvel pela linha da frente, receita para por toda a gente a soar café durante o concerto. Foi um bom concerto cheio de alegria e atitude por parte da banda e do público.
“Kakothanasy” vieram a seguir directamente da Suiça e tudo o que precisaram para fazer a festa foi de um guitarrista, um exelente, EXELENTE, baterista e um vocalista cheio de pica e sem pudor nenhum com a sua t shirt do vegeta que não se cansou de pedir drogas e que lhe pagassem cerveja a seguir. Foi um concerto engraçado que não sei bem como descrever melhor, aquele vocalista gosta mesmo do que faz e ver isso compensa.
Depois foi quando a coisas começaram a correr mal para mim, voltei ao recinto á espera de ver “Brutal Brain Damage” uma banda portuguesa e deparei me com um bando de gajos cabeludos com collants variados e coloridos. Um tinha collants com riscas brancas e pretas, outro com o interior de um corpo humano e outro com folhas de cannabis num fundo preto. Eram os “Inverted Pussyfix” da Croácia, o concerto deles foi uma continuação da alegria festiva que já se tinha presenciado antes, assim como o entusiasmo e boa presença de palco da banda.

IMG_2404-16
De seguida (e isto faz tudo muito mais sentido depois de investigar tudo na internet) tocaram os “Clitorape” que durante o concerto pensei serem os “Inverted Pussyfix” porque não sei o que aconteceu aos “Brutal Brain Damage”. Confusões á parte, foi um grande concerto, com twerk em palco, uma grande presença pela parte da banda e muito entusiasmo festivo por parte do público, aqui começou tudo a parecer mais uma festa e o espaço do Rex Bowling começou a parecer mais um bom sítio de festival, começou a ganhar uma aura de familiaridade.
Depois tocaram os “Kadaverficker” cujo vocalista morde e por isso actua com uma mascara á Hannibal Lecter. Foi a primeira banda do festival que já tinha visto antes, há um ano atrás com Serrabulho no Cave 45. Deram um bom espetáculo de Nekrocore (apesar de terem voluntariado á força a baixista de 5 Stabbed 4 Corpses á ultima hora) que incluiu um strip do vocalista, uma vampira a vomitar sangue, mosh em palco e mosh com pessoas de bikini. A última música foi criada e dedicada especialmente aos portugueses e chamava-se “Chupamapiça”, quem esteve lá o ano passado sabe de onde isto veio.
A seguir o tom do festival tornou-se mais serio, mais death e menos grind com os concertos de Analepsy e Fermented Masturbation. Não apanhei muito do primeiro mas a festa estava com o prego a fundo e tanto a audiência como a banda estavam em sintonia.
O concerto de Analepsy foi inicialmente parado devido aos ecrãs que estavam a passar o jogo de futebol da selecção em directo. As cabeças dos presentes viravam-se constantemente para a esquerda, indecisas entre apreciar o Brutal Death Metal português ou em ver os penaltis contra a Polonia. Felizmente, bem antes do concerto acabar, Portugal ganhou e o concerto de Analepsy explodiu com violência á medida que todos os portugueses deixaram de ter necessidade de olhar para a televisão. Ainda tocaram uma música extra para celebrar.7

IMG_2658-37
Novamente, a festa voltou para o grindcore com dois concertos.
Primeiro tocaram os Holandeses “Rectal Smegma” e deram um dos melhores concertos da noite, festa, coisas ridículas e inesperadas a voar, dança contagiante a percorrer toda a gente, álcool entornado, álcool bebido. Grande presença em palco por parte da banda e enorme aderência por parte do público.
Da mesma maneira poderia descrever o incrível concerto que se seguiu dos alemães “5 stabbed 4 corpses” que para além das coisas descritas em cima, contou com um barco humano em palco e com um vocalista feroz que actuou com o braço engessado no meio daquele caos todo. A baixista que actuou com os Kadaverficker anteriormente voltou ao palco com muita mais garra e vontade.
O primeiro dia acabou com “PornTheGore” uma banda romena cheia de grunhidos, dildos e vontade de dançar que contagiou o público. Provavelmente a pior banda de pornogoregrind do mundo segundo o facebook dos próprios, não foi assim tão negro quando subiram ao palco no XXXicken Party, a festa só acabou com a musica.

Texto : João NOX
Fotos: Inês Oliveira

Advertisements
This entry was posted in Reportagens and tagged , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

3 Responses to XXXicken Party – Dia 1 [Reportagem]

  1. Beast says:

    You tagged Engorgement but didn’t even mention them in the review?

    Liked by 1 person

    • loudnessmag says:

      Hi there, so sorry about that, our reporter had a little problem and we think that he missed your show, anyway, we tagged you, because you made part of the fest, and we don’t want to make you left out. But, our photographer has photos of you. We will publish the photo gallery tomorrow.
      Anyway we will check this. So sorry about that !

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s