Review: António Parada “Adão e Eva”

12189520_911894525557013_1401375424968710767_nAntes de mais e porque primo pela sinceridade deixem que vos confesse duas coisas:

Em primeiro lugar é a primeira vez que faço a review de um livro e a segunda é que fiz questão de não ler as críticas já feitas ao “Adão e Eva” de António Parada, para que não fosse influenciada antes de começar a ler.

Posso dizer já aqui que pela sinopse do livro e depois de o ler me senti defraudada com o mesmo, poderá eventualmente por ser uma ávida leitora deste tema, que me faça ser pouco surpreendida pelo que possa vir a ler, mas a verdade é que a essência do livro teria muito mais a dar do que aquilo que na realidade resulta enquanto nos deixamos levar pelas letras das páginas do “Adão e Eva”

Vamos começar pela parte negativa (que assim despachamos já isto e fica o bom para o fim), o livro está muito direccionado a clichés, que resultam como é óbvio, mas abrange um quadrante tão grande deles que acabamos por nos perder nos saltos que o autor faz entre cada um.

Da superstição das pequenas aldeias, ao amor proibido pelo padre, a pedofilia, passando pelos abusos psicológicos e a associação metaleiro/satanismo e bissexualidade, temos de tudo. Tivesse sido o livro mais direccionado a um tema e teríamos conseguido abranger melhor a real ideia do autor.

Para além disso o autor perde-se muito em grandes descrições em cenas secundárias e perdemos essência infelizmente nas principais.

Juntando a isso estava a espera que sendo António Parada um metaleiro assumido tivesse aproveitado esse facto de conhecer o metal “por dentro”, para ajudar a desmistificar as ideias pré-concebidas que ainda existe para com quem ouve esse estilo musical.

Agora no geral não é um mau livro, o autor faz questão de publicitar muitas das bandas nacionais, o que só por si é de valor, alerta para uma zona muito bonita e misteriosa do país como é o caso do Gerês e centra o tema do livro na luta constante que existe entre o livre-pensador (que é sem dúvida o metaleiro) e a opressão exercida pelos homens da igreja.

Aliás faz questão de salientar isso por diversas vezes o que demostra que é motivo de orgulho para o autor, da mesma forma que deveria ser para todos os que se assumem senhores do seu pensamento livre.

No geral é um livro agradável de ler, bastante interessante e acessível pelo menos para quem começar agora a embrenhar-se nos meandros dos contos mais “dark” da literatura.

Ficamos num entanto com a sensação que algo ficou por explicar quando o terminamos e não sabemos se não terá sido propositado pelo autor para que nos apresente uma sequela do tema.

Não pudemos deixar de agradecer a António Parada pela possibilidade que nos proporcionou de darmos o nosso parecer sobre o livro e pelos momentos agradáveis que o passamos a ler.

E como não queremos que deixem de ler o livro iremos realizar brevemente um giveaway do “Adão e Eva” para que chegue a mais público e mais o possam ler e apreciar.

Texto: Paula Marques

Advertisements
This entry was posted in Criticas & Reviews and tagged , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s