Blues Pills passam por cá em Março

unnamed

Uma das mais excitantes bandas de rock’n’roll da atualidade estreia-se finalmente em nome próprio no nosso país em Março do próximo ano.

Injustamente atirados para o saco do retro rock que, nos últimos anos, revelou ao mundo uma série de músicos jovens apostados em tentar reproduzir a todo o custo a genialidade do blues rock e do proto-metal popularizado na transição da década de 60 para a de 70, os BLUES PILLS apresentam predicados mais que suficientes para se destacarem dos seus contemporâneos numa categoria totalmente à parte. Em primeiro lugar, a banda, que inclui músicos norte-americanos, suecos e franceses, tem alma… Muita alma mesmo. Não aquela “soul” afinada de Otis Redding ou Marvin Gaye, mas uma interpretação mais profunda e intuitiva da alma, traduzida em música rock que vem de dentro de quem a toca e que, além de ouvida, tem de se sentir no âmago para ser apreciada na sua plenitude. Depois, têm também uma arma secreta – a vocalista Elin Larsson. A jovem sueca é dona de um registo vocal raro nestes dias de autotune e estilo sobre substância; uma voz que escorre com emoção bluesy e geme com o poder de ícones como Janis Joplin, Aretha Franklin ou Tina Turner.

Isso não significa, no entanto, que Larsson seja o único elemento digno de destaque na banda. Como um todo, os quatro elementos do grupo funcionam como a unidade poderosa que qualquer grande banda deveria ser. À semelhança de secções rítmicas clássicas como Ward e Butler ou Bonham e Jones, Cory Berry e Zack Anderson (ambos ex-Radio Moscow) operam com uma fluidez impressionante e criam um alicerce sólido mas bem maleável para o impressionante trabalho de guitarra de Dorian Sorriaux que, apesar da sua juventude, revela um domínio impressionante das seis cordas. Com uma aproximação ao instrumento fortemente enraizada no boom blues dos anos 60, o músico francês acaba por invocar o legado de ícones como Eric Clapton e Peter Green com uma destreza e um bom gosto que, feitas as contas, parecem quase sobrenaturais dada a sua tenra idade. Pelo caminho, os quatro músicos criam uma abordagem refrescante ao rock clássico e, simultaneamente, exploram um apelo mainstream que remete o ouvinte de volta aos tempos áureos de clássicos como Fleetwood Mac, Led Zeppelin, Jimi Hendrix, Janis Joplin e Cream.

É certo e sabido que proficiência técnica e um bom registo vocal contam pouco quando as canções são fracas e, felizmente, os BLUES PILLS são mestres na arte de escrever melodias e refrões orelhudos. Em discos como «Bliss», «Devil Man» e «Blues Pills», a banda pega nas regras básicas do blues rock como base das suas composições e injecta-lhes elementos de funk, soul, jazz e metal, gerando um som tão dinâmico que acaba por ter tanto de visceral como de profundo e delicado. Sem nunca se perderem em pormenores cosméticos desnecessários, o músicos vão diretos ao assunto sem rodeios e, com uma classe assinalável, levam consigo o ouvinte por uma viagem por montes e vales, que tanto nos pode pôr a bater o pé involuntariamente como a fantasiar sobre o Verão de 1968. No final, o resultado desta união de talento inato e paixão é uma prova irrefutável de que o bom e velhinho rock’n’roll não tem idade, é intemporal. Dúvidas restassem, os BLUES PILLS vão prová-lo quando, nos dias 4 e 5 de Março, subirem aos palcos do Hard Club e RCA Club, no Porto e em Lisboa, respectivamente.

Os bilhetes para o concerto custam 20€, à venda nos locais habituais.

Reservas: Ticketline (1820). Em Espanha: Masqueticket.

Abertura de Portas: 20h00 – Inicio espectáculo: 21h00

Fonte: Prime Artists

Advertisements
This entry was posted in Noticias and tagged , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s