Annihilator / Harlott / Archer – Europe In The Blood Tour, Hard Club (09-10-2015)

Se não me falha a memória, que é a única fonte de pesquisa que me vale nesta questão, a última vez que os Annihilator tocaram no Porto foi em 2001. Na altura, os Soilwork, os Nevermore faziam também parte do cartaz e o Hard Club ainda era no idílico cenário situado na margem de Gaia. Caso o meu arquivo mental esteja a falhar corrijam-me que eu agradeço.

Na noite de 9 de Outubro a companhia era substancialmente diferente. Ambas as bandas confinadas ao Thrash Metal, com abordagens distintas, os Archer oriundos da Califórnia e os Harlott vindos da Austrália, foram os saborosos aperitivos do concerto da Europe In The Blood Tour dos Annihilator.

Os primeiros a entrar em palco, Archer, praticam um Thrash mais orientado para as harmonias melódicas com refrões bem cantados, exceptuando uma ou outra desafinação nas vozes de acompanhamento de David de Silva (baixista). A prestação foi competente e coerente de início a fim. No entanto, ao trio falta-lhe o power. Em certos momentos tornou-se notória a falta de corpo na interpretação. Antes de sairem de palco ainda conseguiram agitar o público e espalhar sorrisos, por toda a sala 1 do Hard Club, com uma cover muito bem executada, do tema “Tornado of Souls”. Como a noite era de Thrash Metal, foi um prazer presenciar esta visita ao disco “Rust in Peace” dos Megadeth.

harcher

Aos Harlott não faltou power nenhum! Acostagem bem mais agressiva ao Thrash, a fazer lembrar Slayer e/ou Kreator nos seus momentos mais incisivos. O concerto dos australianos foi em crescendo até que conquistaram por completo os presentes e por mérito próprio. A presença em palco, a fúria e espetacularidade com que criam e destilam as suas canções são de relevar. O público movimentou-se em sinal de aprovação e os aplausos fizeram-se ouvir bem alto. Esta rota de concertos em promoção do recente “Proliferation” está a expô-los a um grande número de plateias. Parece ser tudo o que precisam para se tornarem num nome mais familiar.

harlot-2

No decorrer destes dois concertos a sala foi recebendo cada vez mais aficionados e pouco antes da entrada dos músicos canadianos, e um baixista do Reino Unido, atingiu-se um pico de público que se manteve até final da noite, participativo e entusiasmado. Falando de números totais de afluência, não esteve perto das grandes enchentes, mas a moldura humana foi suficiente para se poder dizer, casa cheia.

Apagam-se as luzes e enquanto se ouve “Rock You Like A Hurricane” dos Scorpions, a ansiedade vai aumentando. Jeff Waters e companhia saltam para o palco e sem demora brindam-nos com “King Of The Kill”. As atenções estavam viradas para a nova formação da banda devido a alterações recentes. Jeff, agora na voz, e com novos músicos na guitarra e baixo. Foi como se já tocassem juntos desde o tempo da escola. Dinâmicos, comunicativos, irrepreensíveis na execução e tudo isto com uma configuração de som excelente. Uma das melhores que já presenciei na sala portuense. Sobre a prestação vocal de Jeff pode-se dizer que cumpre perfeitamente e que se conjuga com excelência a sua função de guitarrista principal. Mas verdade seja dita, os agudos não são a sua praia e a versatilidade de Dave Padden já cá não habita.

O concerto prosseguiu com o momento de apresentação do novo disco “Suicide Society”. Ao tema título juntaram-se “Snap” e “Creepin’ Again”. Uma escolha sensata entre o leque de temas do novo trabalho. A partir daí estendeu-se a passadeira vermelha e começou o desfile de malhas. Foram vários os trabalhos da sua discografia visitados. “Set The World On Fire”, “W.T.Y.D.”, “Never, Nerverland”, “Refresh The Demon”, “Phantasmagoria”…entre outros temas, foram entretendo os presentes que estavam notoriamente rendidos à simpatia e qualidade do quarteto. Após o momento mais aplaudido da noite – “Alison in Hell” – chegou o momento mais divertido com “Chicken and Corn”. Sempre muito perto do público Jeff guiou-nos por um medley de temas menos rodados que culminou com uma belíssima surpresa. “Human Insecticide”, que não estava previsto ser tocado, foi o fecho perfeito desta noite de viagem pelos territórios do Thrash Metal.

ANN

Texto: Emanuel R.

Fotos: Ana O.

Advertisements
This entry was posted in Reportagens and tagged , , , . Bookmark the permalink.

One Response to Annihilator / Harlott / Archer – Europe In The Blood Tour, Hard Club (09-10-2015)

  1. Johnny says:

    Excelente noite de metal! Duas boas surpresas a abrir, mas concordo com o facto de faltar “power” aos Archer, quiçá por terem apenas uma guitarra…
    Quanto aos Annihilator, realmente ninguém diria que guitarrista e baixista são novos na banda, tal foi o entrosamento!

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s