Steven Wilson – O Regresso do Rei do Rock Progressivo

A apresentação do seu mais recente e aclamado“Hand. Cannot. Erase” foi o mote para o regresso daquele que recentemente foi proclamado rei do rock progressivo.

stevenwilson-15092015-16

Foram precisos seis anos para termos o regresso ao nosso país do aclamado “guitarrista descalço” Steven Wilson. O guitarrista que colocou em repouso (por tempo indeterminado) os Porcupine Tree (que tivemos o prazer de ter por cá em 2009) tem vindo deste de então a remasterizar e remisturar grandes clássicos do rock progressivo dos anos 70 (Yes,Jethro Tull, Gentle Giant são alguns dos exemplos de bandas cujos álbuns passaram pelas mãos do magico de estúdio) tem dedicado o seu tempo a uma carreira a solo com um registo muito mais experimental que o usado na sua conhecida banda.

O concerto começou a horas, como é aliás hiato da Prime Artists e começou logo com o pedido de desculpa de Steven Wilson pelo tempo que demorou a apresentar o seu trabalho a solo em Portugal e se os momentos de conversa foram mais longos do que poderíamos esperar não foram nem de perto nem de longe exagerados.

Um dos momentos a referir será sem dúvida no tema Routine onde Steven referiu que não podendo estar presente fisicamente Ninet Tayeb, iria estar numa “piece of Apple technology” e que embora escondida no público admitiu que usar este tipo de técnicas é um recorrer a batota.

stevenwilson-15092015-14

Como introdução para o primeiro encore da noite ouviu-se o tema Temporal do projecto Bass Communion quase que numa comunhão com as condições meteorológicas que se faziam sentir fora do pavilhão.

E falamos em primeiro porque existiram mais que se centraram em músicas de trabalhos mais antigos muitas inclusive de Porcupine Tree como foi o caso de The Sound of Muzac, este tendo o refrão cantado em uníssono com o público.

Outro dos momentos tocantes da noite terá sido com o tema Lazarus, tema composto para um filme que nunca foi realizado mas que envolveu o público pela explicação introdutória e o belo vídeo que o acompanhou.

Este terá sido também uma mais-valia para o espectáculo a parte audiovisual que ajudou bastante a envolvência entre o público e o artista.

Mais uma noite memorável, temos a certeza para todos os que se deslocaram até junto ao rio Tejo.

Esperamos receber brevemente Steven Wilson já que a espera foi longa.

Agradecimentos especiais a Prime Artists que sempre nos recebe tão bem.

stevenwilson-15092015-23

Setlist:

Intro

First Regret

3 Years Older

Hand Cannot Erase

Perfect Life

Routine

Index

Home Invasion

Regret #9

Lazarus (Porcupine Tree song)

Harmony Korine

Ancestral

Happy Returns

Ascendant Here On…

Encore:

Temporal (Bass Communion song) (Watchmaker Intro Video)

The Watchmaker

Sleep Together (Porcupine Tree song)

Encore 2:

The Sound of Muzak (Porcupine Tree song)

Open Car (Porcupine Tree song)

The Raven That Refused to Sing

Advertisements
This entry was posted in Reportagens and tagged , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s