A Loudness Magazine dá a conhecer o rock alternativo dos Mr. Jacket.

 O Rock alternativo dos Mr. Jacket é ainda um projecto recente. Formados no início de 2014, a banda de Paços de Ferreira está neste momento a ultimar o seu trabalho de estreia “Gloves On”. Aproveitámos a ocasião para ficarmos a saber algo mais sobre o passado, presente e projectos para o futuro do quarteto.

12020262_1177719215576499_91546332_o

[LM] Os Mr. Jacket são recentes. A banda teve início em 2014. Como é que esta junção aconteceu? Contem-nos um pouco a história da banda.

[MJ] Os Mr. Jacket surgem no início de 2014, mas já em 2013 se deram as primeiras conversas sobre o assunto dado à vontade do Tiago Santos que sonhava em criar o projeto. Foi conversa de café entre amigos que mais tarde se tornaram membros do projeto, até que no início de 2014 o Tiago achou que poderia ser o momento ideal para iniciá-lo. Tanto o Chico como o Carlos agarraram o projeto e assim se começaram a dar os primeiros ensaios com a banda ainda incompleta. O Tiago Martins, irmão do Chico e nosso amigo, acabou por assistir a alguns ensaios e foi participando com umas guitarradas e umas de letra. Cerca de dois meses depois estava fechada a formação com o Tiago Martins como vocalista e guitarrista.

[LM] Os elementos já estiveram/estão ligados a outros projetos musicais?

[MJSim, sem dúvida, talvez por isso é que o projeto demorou a arrancar. O Tiago Martins e o Carlos estiveram ligados a Stubborm e Nafta respetivamente, sendo que na altura da formação da banda nenhum deles estava no ativo. O Chico faz parte da formação dos Dor na Rótula e o Tiago Santos dos Apotheus. Todos os membros da banda já vêm com experiência de outros projetos e paralelamente vão fazendo outros trabalhos na área.

[LM] Como caracterizam o vosso som? Quais são as vossas influências?

[M.J] Bem, nós gostámos de lhe chamar de rock alternativo, porque as influências dos membros da banda são bastante variadas, então, por um lado é rock e como cada um dá um pouco de si o “alternativo” assenta-lhe bem. Em relação a influências mais diretas e consensuais para todos, os Biffy Clyro são uma grande referência para nós.

[LM] Porquê o nome Mr. Jacket?

[MJ] O nome Mr. Jacket surge de uma ideia mais gráfica do que outra coisa qualquer, a banda ainda antes de ter nome pensava em criar uma personagem que fosse versátil ao ponto de apoiar o conceito das letras e a comunicação da banda, mas queríamos algo que não tivesse uma identidade demasiado vincada. Ainda assim, tínhamos uma ideia e nada de nome, até que a Cátia Abreu, amiga da banda, dispara “Mr. Jacket” numa conversa, o que para nós era o ideal porque encaixava perfeitamente no nosso conceito. E assim ficou.

[LM] O título do álbum e a imagem com das luvas de boxe, que podemos ver na vossa página facebook, poderiam ser uma alusão à necessidade de luta e combate que qualquer banda nova tem de enfrentar para sobreviver em Portugal?

[MJ]  A luta que as bandas novas enfrentam para conseguirem ganhar algum crédito no panorama da música nacional é real e muito difícil, sendo que a mensagem geral do EP diz-nos para colocar as luvas e lutar pelos nossos sonhos, enquadra-se também ás jovens bandas e a todos aqueles que têm sonhos por concretizar.

[LM] Sabemos que estão de momento a produzir o vosso primeiro álbum, “Gloves On” por André Matos nos estúdios da Raising Legends. Como tem sido o processo de gravação?

[MJ] O nosso primeiro registo, o EP “Gloves On”, está na fase final, o processo de gravação foi espetacular, alguns dos membros já trabalharam  com o André Matos, então os estúdios da Raising Legends foram opção óbvia e toda a banda gostou do processo e do resultado, podemos dizer que foi uma ótima escolha.

12006976_1177718952243192_282653795_o

[LM] Em relação a este álbum, como o caracterizam? Podem falar um pouco sobre ele? Número de faixas, influências, work design, etc?

[MJ] O EP “Gloves On” reflete um conjunto de momentos carregados de emoção, de dificuldade, de alegria e de paixão. Porquê “Gloves On”? Ora, porque nós acreditámos que nada é possível sem trabalho, persistência, vontade própria e humildade, então vamos por as luvas e lutar pelos nossos sonhos!  Este é o mote do EP, que contém 5 temas, “Shoot Me”, “War Inside”, “Not a Hero”, “Remind” e “All Wrong”, com melodias e mudanças de ritmos que refletem os sentimentos presentes nas letras. Este EP demorou um ano a construir em que muitos temas foram postos de lado, sendo estes os que a banda achou que fazem mais sentido estarem presentes no nosso primeiro registo.

O design do “Gloves On” ficou a cargo do Designer Gráfico e guitarrista da banda Tiago Santos, que contruiu o nosso Mr. Jacket, uma personagem, um manequim, procurando ser o espelho cada um de nós e recorre às luvas de box para demonstrar o mote do “Gloves On”. De imagem limpa e simplista, para que os sentimentos possam respirar.

[LM] Para quando está previsto o lançamento do álbum e quais são os planos para apresentações ao vivo?

[MJ] O lançamento do EP “Gloves On” está previsto para meados de Novembro, sendo que aproveitamos para divulgar em primeira mão que será acompanhado por um vídeo-clip a sair na mesma altura, certo é que irá ser apresentado primeiramente no Canecas Bar em Paços de Ferreira e vamos seguir depois com concertos de promoção do EP de norte a sul de Portugal.  Aconselhamos a estarem atentos ao facebook dos Mr. Jacket.

Um muito obrigado à Loudness, por esta entrevista e um até já a todos os seus leitores, esperamos encontra-los brevemente nos nossos concertos.

Mr. Jacket

Oliveira, A. & Roriz, E.

Advertisements
This entry was posted in Entrevistas and tagged , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s