Review do álbum “Everything Ends” – WEB

É fresco e novo o som dos WEB em 2015. “Everything Ends” foi lançado a 23 de Maio pela Raising Legends Records e desde então que a banda tem andado digressão por Portugal pois têm aqui 10 boas razões para andarem a dar concertos!

web_cover

O primeiro tema do disco, “Vendetta” é um tiro certeiro naquela que é a identidade já conhecida da banda, não deixando margens para dúvidas que este se trata de um disco dos WEB. Este dá-nos as boas vindas e com o seu peso contido, pois é um tema lento, provoca um crescente de emoção que podemos logo libertar assim que chega o  riff principal de “False Prophets”. Em “God Of Nothing“ a conclusão é definitiva, este é um álbum com um excelente trabalho no que concerne a solos de guitarra, bastante elaborados, rápidos e bem enquadrados. E não são só os solos, é evidente que todo o álbum é fruto de muito trabalho e experimentação.

A cada música vamos escutando estruturas e dinâmicas que se destacam pela diversidade e este é um daqueles discos que sai premiado com essa particularidade. Os momentos que se seguem em “Taking The World”, “All Turns To Dust” e  “Leaving Scars“ com o seu groove balanceante (não fosse a influência do convidado Miguel Inglês dos Equaleft que participa neste tema) irão certamente provocar fortes movimentações na frente do palco durante os concertos da tour. No já referido “All Turns To Dust”, podemos mesmo encontrar mais destacadas as influências thrash metal que tanto caracterizam a banda, com Fernando Martins num registo vocal que em vários momentos nos faz lembrar Miland Petrozza dos Kreator. Um harmonioso “Death Is My Enemy”, com um registo a entrar na área do doom metal, conta com uma participação vocal registada por Nuno Lima, vocalista dos Dementia 13. Apesar de lento e descomprometido de uma grande composição musical, consideramos este um dos temas mais fortes do álbum. Com linhas pesadas, fortes, coerentes e concisas, fará sentir em qualquer fã de metal, uma forte necessidade de movimentar o seu pescoço. A par desta última, as  partes 1 e 2 de “Everything Ends” compõem um conjunto de temas de duração mais longa que o habitual. Aqui encontramos muito possivelmente, as maiores surpresas do disco com a entrada em cena das guitarras acústicas e assim que Fernando Martins se expande ao registo vocal limpo.

“New Beginning” é um encerrar com chave de ouro, numa abordagem que destoa um pouco de todo o álbum, mas que recria um verdadeiro sentimento de despedida. Um sinal de esperança, ideal para finalizar estes 60 minutos de boa música.

Setlist:

Sem TítuloWeb – Everything Ends Preview

Ao fim de 28 anos de existência, a banda portuense de thrash metal está mais vigorosa do que nunca. Apresentam-nos em “Everything Ends“ um dos melhores álbuns nacionais lançados este ano, com uma produção de excelência, não fosse o minucioso trabalho de André Matos desenvolvido em conjunto com a banda nos estúdios da Raising Legends Records!

A edição em CD, adornada por um interessante artwork digno de colecionador, e uma tour nacional de excelência ao longo deste ano, são motivos mais do que suficientes para que paremos a ver e ouvir os WEB.

WEB – Taking The World (1º lyric video) :

Texto: Emanuel R. & Ana O.

Vê como ganhar um álbum de WEB aqui

(PASSATEMPO TERMINADO)

Advertisements
This entry was posted in Criticas & Reviews and tagged , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s