Steven Wilson – 15 Setembro no MEO Arena

unnamed

Abertura de Portas: 20h30 – Inicio espetáculo: 21h30

Génio britânico do rock progressivo moderno estreia-se a solo em Portugal e apresenta a muito aplaudida novidade «Hand. Cannot. Erase.».

Como indiscutível figura de proa e homem dos mil talentos do rock progressivo moderno, o britânico Steven Wilson já tem pouco a provar e, ainda assim, o seu quarto álbum solo afirma-se como uma aconchegante reafirmação dos valores base que têm dominado a sua carreira desde que, no final dos anos 70, começou a fazer música. Em contraste com as histórias de fantasmas vitorianos exploradas no muito elogiado «The Raven That Refused To Sing (And Other Stories)», editado em 2013, a novidade «Hand. Cannot. Erase.» revela-se um álbum enraizado na modernidade espiritual e sónica, evitando em grande parte os clichés do prog mais tradicional em favor de uma fusão altamente criativa e desafiante de paisagens sonoras de natureza industrial, tão sombrias como melancólicas, apoiadas na prestação robusta e musculada por parte dos virtuosos músicos que acompanham hoje o multi-facetado guru do som inglês. Menos jazzísticos que o material contido no seu antecessor, temas como «3 Years Older», «Home Invasion» ou «Happy Returns» reúnem tudo aquilo que de melhor o músico tem vindo a fazer ao longo da sua ilustre carreira, dando origem a um compêndio de temas de qualidade superior e a um sério candidato a melhor álbum de 2015 no espectro da música progressiva.

Inspirado pela bizarra história da jovem londrina Joyce Carol Vincent, que permaneceu morta no seu apartamento durante quase três anos antes de ser descoberta, «Hand. Cannot. Erase.» apresenta-se como uma viagem musical incrivelmente rica e detalhada, pintada em cores vivas e com inúmeros momentos de simplicidade melódica e orelhuda, mas pesado no que toca ao conteúdo lírico, dominado por pensamentos de alienação social e urbana. A habilidade refinada de Wilson como compositor, produtor e engenheiro de som dão origem a canções que merecem um público muito mais amplo que aquele que, de há uns anos a esta parte, vê o seu trabalho como um equivalente moderno dos Pink Floyd ou dos Genesis. É este registo inteligente, cheio de alma e, acima de tudo, muito envolvente, que vai trazer o músico britânico pela primeira vez a Portugal em nome próprio, para um espetáculo único na Sala Tejo, da Meo Arena, em Lisboa, no próximo dia 15 de Setembro.

Os bilhetes para o concerto custam 25€, à venda nos locais habituais.

Fonte: Prime Artists

Advertisements
This entry was posted in Noticias and tagged , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s