Raio-XIS visita em pormenor Godark

Regressamos às origens para mais um Raio-XIS. Desta vez seguimos até Penafiel para vos trazermos Godark, uma banda de Melodic Death Metal.

Esperamos que gostem e que continuem a apoiar as bandas portuguesas!

Rock on \m/

10269484_488237414638098_3273923277500993424_n

  1. Qual o vosso percurso musical?

Os Godark surgiram em 2010, na altura formados por Vitor Costa, Daniel Silva, Diogo Ferreira e Fábio Silva. Inicialmente, era um projecto com um carácter mais lúdico. A banda chegou mesmo a tocar covers de rock antes de integrar o metal. No entanto, fomos buscando uma identidade na onda do Death Metal Melódico. Mais tarde, com a entrada de Carlos Ferreira, fomos consolidando isso. 2014 foi um importante marco na pequena história dos Godark, pois foi marcado pela saída do Diogo e do Carlos  e pela entrada do Rui Fernandes e do Carlos Dias, dando continuação ao trabalho no Death Metal Melódico. Também em 2014 a banda assinou pela Music in my Soul, pela qual gravou o EP “Reborn From Chaos”, que saiu no passado dia a 23 de Abril.

2. Como caracterizam o vosso projecto?

Somos uma banda de Death Metal Melódico, caracterizados por um som “pesado”, com ênfase na melodia, em sons harmónicos e, também, com alguma influência épica, com vocais guturais, típicos do género musical.

3.Quais as vossas referências no mundo da música?

Temos alguma influência em outras bandas do mesmo género, nomeadamente Amon Amarth, Arch Enemy, Dark Tranquillity e Insomnium.

unnamed4. Como artistas o que vos encanta no mundo e se pudessem mudar a mentalidade das pessoas com a vossa música o que gostariam de mudar?

Relativamente ao que nos encanta no mundo, trata-se de uma pergunta bastante subjetiva, é difícil responder como um grupo que somos. Agora se pudéssemos mudar, obviamente que seria a mentalidade das pessoas. A nossa sociedade mantém um certo preconceito relativamente ao metal no seu geral. Por sua vez, valorizam excessivamente a música que lhe é apresentada pelos media sem fazerem a sua própria escolha, e idolatram muitas vezes indivíduos sem qualquer talento. Os próprios meios de comunicação jogam nesse sentido, não promovendo géneros musicais mais alternativos.

  1. Local onde gostariam de tocar ao vivo? E com quem?

Local? Sem dúvida no Wacken Open Air. Claro que Download, Rock in Rio também seria festivais onde gostaríamos de mostrar o nosso trabalho. Agora com quem? Muito relativo… talvez com uma das bandas que nos influenciaram.

6. O que acham que seria necessário mudar em Portugal quanto ao apoio que existe aos novos projectos e novas bandas?

Teríamos de mudar mentalidades, e isso não é de um dia para o outro. Agora, poderia haver uma maior promoção de pequenos projectos, como até se vai vendo em alguns municípios, com festivais que visam a promoção de bandas locais. A própria comunicação social poderia também ter um espaço para a promoção de pequenos projectos.

7. Projectos para o futuro?

De momento, divulgar bem o nosso EP “Reborn From Chaos” que acabou de sair, e começar já a preparar um próximo!

8. Por último descrevam-se numa única palavra

Descrever numa única palavra? Difícil, fica sempre algo a faltar… mas talvez “persistentes”.

 

Advertisements
This entry was posted in Raio-XIS and tagged . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s