Raio-XIS visita em pormenor Moonshade

Nova entrada no “consultório” e nova deslocação ao norte, mais propriamente ao Porto para vos trazer o “Raio-XIS” de Moonshade. Uma banda de “Melodic Death Metal” que esperamos ser do vosso agrado.

Respostas transcritas na integra conforme respondidas pelos artistas, como aliás, já é do vosso conhecimento.

Facebook:  www.facebook.com/moonshadeofficial
Bandcamp: https://moonshadeofficial.bandcamp.com

unnamed (2)

 

  1. Qual o vosso percurso musical?

Para já, o nosso percurso musical de aproximadamente 5 anos de banda passa pelo lançamento de dois EP’s, de seu nome “The Path Of Redemption” (2010) e “Dream | Oblivion” (2014), ambos disponíveis em formato digital, sendo “Dream | Oblivion” o único que foi lançado em formato físico. Demos também alguns concertos, tendo partilhado o palco com várias bandas do panorama underground nacional.

  1. Como caracterizam o vosso projecto?

Somos essencialmente uma banda de death-metal melódico com influências de doom, pelo menos nas músicas que lançamos até hoje. Os temas líricos variam consoante a obra, sendo que no “The Path Of Redemption” eram mais baseadas em crítica social, e no “Dream | Oblivion” optamos por compor um EP conceptual com uma temática mais introspectiva de carácter niilista.

  1. Quais as vossas referências no mundo da música?

Somos uma banda bastante diversa no que toca a influências, sendo que em geral ouvimos e retiramos inspiração de várias fontes musicais. Tivemos duas adições recentes à formação com gostos muito distintos do habitual na banda, o que sem dúvida irá contribuir para uma mudança no nosso paradigma sonoro. Porém, dentro do death-metal melódico, as bandas que nos terão influenciado mais até hoje foram, entre outras, Insomnium, Amon Amarth, Dark Tranquillity e Be’Lakor.

  1. Como artistas o que vos encanta no mundo e se pudessem mudar a mentalidade das pessoas com a vossa música o que gostariam de mudar?

unnamedApesar de não compormos nesse sentido, seria espectacular poder demonstrar que a música de temática e sonoridade obscura e agressiva também possui valor, algo que não é muito bem compreendido pelos fãs de música em geral, apesar de ser extremamente bem entendido pelos fãs do género que tocamos.

  1. Local onde gostariam de tocar ao vivo? E com quem?

Seria uma lista terrivelmente longa, devido a termos tantas influências e tantas bandas de que gostamos, e também devido a existirem actualmente imensos festivais e eventos de qualidade associados à música extrema.

  1. O que acham que seria necessário mudar em Portugal quanto ao apoio que existe aos novos projectos e novas bandas?

Muita coisa está exclusivamente nas mãos dos fãs. É necessário que as pessoas se deem ao trabalho de procurar e apoiar bandas emergentes, indo a concertos, divulgando as bandas online ou verbalmente, etc… O metal sempre dependeu muito da fidelidade dos fãs, desde o tempo das fanzines e da troca de k7’s até hoje e esse modus operandi é largamente responsável pelo crescimento que a música extrema sofreu nos últimos anos. No entanto, também era positivo não haverem tantas entidades dispostas a pedir demasiado de bandas underground, como por exemplo organizações que pedem para tocar de graça, e contractos que envolvem a banda pagar uma soma exorbitante para entrar numa editora ou ir em digressão com uma banda conhecida. Estas coisas existem devido à imensa quantidade de bandas dispostas a aceitar este tipo de negócios, que por sua vez ignoram o valor e o esforço embutidos na arte, denegrindo o trabalho dos artistas. Muitas vezes, bandas que não concordam com estas condições são obrigadas a “dar o braço a torcer” por ser a única maneira de terem uma oportunidade a sério e para evitar este tipo de coisas é necessário uma mudança de mentalidades em várias fontes, porque só funciona se a maioria estiver a remar para o mesmo lado.

  1. Projectos para o futuro?

unnamed (1)Para já temos três concertos agendados, nomeadamente o evento Headbang Solidário (29 de Maio, Porto), Vagos Open Air (7 de Agosto, Aveiro) e o Pax Julia Metal Fest (7 de Novembro). Estamos também em fase de composição do nosso álbum de estreia.

  1. Por último descrevam-se numa única palavra

Moonshade.

Advertisements
This entry was posted in Raio-XIS and tagged . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s