À Lupa desvenda Nuno Bettencourt

O “À Lupa” tem como objectivo realizar uma pequena biografia de músicos. Queremos dar a conhecer, ou a relembrar factos na vida que achamos curiosos e que fazem dos artistas aquilo que são. Especiais na sua forma de tocar o mundo com a sua arte.

Esperamos que gostem e estamos abertos a sugestão de quem gostariam de conhecer melhor.

Esta semana pela mão de Dom, guitarrista principal do Circulo Morto, desvendamos Nuno Bettencourt o mágico da guitarra.

Enjoy!

Extreme

Nuno Duarte Gil Mendes Bettencourt nascido a 20 de Setembro de 1966 é um guitarrista Português, nascido em Praia da Vitória, Ilha Terceira, Açores, filho de Ezequiel Mendes Bettencourt e de Aureolina da Cunha Gil de Ávila.
Aos 4 anos, Nuno, seus pais e irmãos Luis e Roberto emigraram para Hudson, Massachusetts nos Estados Unidos da América. Em pequeno, Nuno tinha pouco interesse na música, preferia passar o tempo a jogar à bola e sonhava ser jogador do clube que é sócio o Sport Lisboa e Benfica.

Nuno BettencourtO primeiro instrumento que tocou foi uma bateria e tocava unicamente bateria até que seu irmão Luís começou a ensina-lo a tocar guitarra. Apesar de ter sido um pouco tardia a adopção de instrumento dominante, sob tutela do seu irmão, os seus dotes depressa se evidenciaram quando se tornou um auto-didata, motivo pelo qual seus pais foram chamados à escola diversas vezes pelas faltas de comparência, uma vez que chegava a praticar sete horas por dia. Chegou a desistir do desporto escolar para se focar exclusivamente na guitarra.

A 27 de Agosto de 1994, Nuno Bettencour casou-se com Suze DeMarchi (vocalista de Baby Animals), na Igreja de São Miguel Arcanjo, Igreja Matriz de Vila Franca do Campo (Ilha de São Miguel-Açores), e têm 2 filhos: Bebe Orleans (1 Fevereiro 1996) e Lorenzo Aureolino (12 Agosto 2002). O casal separou-se em 2009 e divorciou-se em 2013.

CARREIRA

Conhecido por ser o Lead Guitarist da banda de Boston “Extreme ” (que teve os HITS “More Than Words” e “Hole Hearted” na tabela da Billbard Hot 100 singles em 1991), Nuno também é compositor, e produtor, tendo ele produzido os álbuns de Extreme. Gravou o projecto a solo Schizophonic e fundou diversas bandas como Mourning Widows, Population 1, DramaGods, The Satellite Party (com o frontman de Jane’s Addiction e co-fundador de Lollapalooza Perry Farrel).

1393261294

Extreme nasceu em 1985, e passado pouco tempo assinaram
pela A&M Records e em 1989 lançaram o 1º CD “Extreme”. Nesse ano Nuno, tocou guitarra no single da Janet Jackson “Black Cat” que chegou ao nº1 do TOP.
Em 1990 Extreme lançou o álbum mais marcante da carreira, “Pornograffitti” que inclui “More Than Words” e “Hole Hearted“. O álbum é catalogado como um dos álbuns com os solos de guitarra mais expressivos da época, tendo o “Flight of the Wounded Bumblebee” (uma interpretação da peça clássica de Nikolai Rimsky-Korsakov” ) que é o solo de introdução de “He-Man Woman Hater”. Em 1992 os Extreme lançam “III Side to Every Story”, com Nuno a compor toda a secção de metais, cordas e orquestração do mesmo. Em 1995, sai “Waiting for the Punchline”, mas a banda “acabou” quando Nuno expressou o desejo de uma carreira a solo e Gary Cherone foi para vocalista dos Van Halen.
Em 2007 a banda volta a juntar-se com o line up original, excepto Paul Geary, e começou a trabalhar no novo álbum “Saudades de Rock“, tendo o mesmo sido lançado em 12 Agosto de 2008 e nesse mesmo ano iniciaram a tour.

Durante o hiato dos Extreme, Nuno produziu o primeiro álbum a solo “Schizophonic” em que esteve a trabalhar durante 5 anos, recebendo boas críticas mas com poucas vendas.

As influencias musicais são muitas, tendo como principal Eddie Van Halen, no entanto ao tornar-se auto-didata e compositor, as suas influencias depressa abraçaram outros estilos tais como The Beatles, Led Zeppelin, Prince, Queen, Pat Travers, Paco de Lucía, Al Di Meol e Kayak.

Nuno Bettencourt e Rihanna:
Para quem é fã incondicional de Extreme (como banda) e de hard rock, o facto de o Nuno ter começado a tocar com a Rihanna foi mal aceite, para mim, como fã do Nuno foi algo que já estava à espera. Como guitarrista, Nuno gosta de desafios e aceitou, e de facto não só aceitou como venceu o desafio, tendo a Rihanna pedido e convencido o guitarrista para fazer mais uma tour mundial com ele.

O HOMEM E A GUITARRA

26231842441nunobettencourt-washburnwallpaper-1

Falar de Nuno Bettencourt e não falar nas suas guitarras é impossível.
Desde 1990 que Bettencourt tem a sua guitarra de assinatura pela Washburn Guitars (N-Series).
Nuno confessa que a primeira guitarra que teve foi feita por ele e com partes de outras guitarras, corpo Warmoth, braço Fender e hardware de diversas partes, pois como não tinha dinheiro para uma nova e foi a mesma razão que o levou a deixar em tom de madeira, habituando-se até aos dias de hoje e sendo uma marca nas guitarras N-Series, havendo também quem diga que também é o segredo do som dele, pois a madeira consegue ter mais sustain.
As guitarras N-Series são guitarras pequenas com reverse headstock super-strat.
A N4 é diferente das “irmãs”, tendo o mesmo corpo pequeno e o reverse headstock, mas tem o Stephen’s Extended Cutaway no braço da guitarra para um acesso mais fácil dos trastos mais agudos. Os pickups são Bill Lawrence USA e Seymour Duncan 59, e a ponte é um tremolo Floyd Rose . A linha de produção desta guitarra é feita na China (já foi feita na Coreia) e são conhecidos como N2 (não tendo o Stephens’s Extended Cutaway). A N3 foi uma reprodução da Washburn N4 mas com pickups washburn. Tanto a N2 como a N3 foram guitarras de protótipo construídas para o Nuno, até chegar à N4. A N2 e a N3 tem pickups Bill Lawrence L500X na ponte e Wasburn no braço em vez do Seymour Duncan 59. Existem também a N5 e N6, e a N7 que é uma guitarra de 7 cordas.

DISCOGRAFIA

Ano Lançamento Artista / Banda Album / Música Produtora
1989 Extreme Extreme A&M Records
1990 Extreme Pornograffitti A&M Records
1990 Janet Jackson Black Cat(Radio Edit / Video Mix) A&M Records
1990 Jim Gilmore Putting Back The Rock
1991 Dweezil Zappa Confessions Barking Pumpkin Records
1991 Various Guitar’s Practicing Musicians Vol. 2 Red Distribution
1992 Extreme III Sides to Every Story A&M Records
1992 Various Guitars That Rule The World, Vol. 1 Metal Blade Records
1993 Dan Reed Network Mixin’ It Up: The Best of the Dan Reed Network Phonogram Records
1993 Baby Animals Shaved and Dangerous BMG Arista/Ariola Limited
1993 Various Super Mario Bros. Original Motion Picture Soundtrack / “Where Are You Going?” Capitol Records
1994 Various Kiss My Ass: Classic Kiss Regrooved / “Strutter Mercury Records
1994 Robert Palmer Honey EMI Records
1995 Extreme Waiting for the Punchline A&M Records
1997 Nuno Schizophonic A&M Records
1998 Mourning Widows Mourning Widows Bruno Graffiti Records/Polydor Records
1999 Suze DeMarchi Telelove Mushroom Records
2000 Mourning Widows Furnished Souls For Rent PolyGram
2002 Population 1 Population 1 Bruno Graffiti Records
2003 Nuno Bettencourt Best of Nuno Universal Japan
2004 Population 1 Sessions from Room 4 EP Bruno Graffiti Records
2005 Various Numbers from the Beast / “Aces High Rykodisc
2005 DramaGods Love JVC Victor
2005 Toni Braxton Libra / “Shadowless” Blackground Records
2005 JAM Project GONG c/w Brother in faith Lantis
2007 Satellite Party Ultra Payloaded Columbia Records
2007 T. M. Stevens Africans In The Snow / “Gotta Get Me Move On” [12] Steamhammer Records
2007 Various Music from the Mound / “Gyro Ball” [13] EMI America Records
2008 Nuno Bettencourt Smart People (Original Soundtrack) Hollywood Records
2008 Extreme Saudades de Rock Fontana Records, Frontiers Records
2010 Extreme Take Us Alive Frontiers Records
2010 Rihanna Loud Def Jam Recordings
2011 Pushking The World As We Love It / “It’ll Be OK” Fontana Records
2011 Joe Jonas Fastlife / “Sorry” Hollywood Records
2011 Steel Panther Balls Out / “It Won’t Suck Itself” Universal Records
2011 Rihanna Talk That Talk Def Jam Recordings

Considerações finais:

Nuno Bettencourt, não desfazendo de muitos outros guitarristas é o meu guitarrista de eleição, é dele que “bebo” a técnica e tento todos os dias chegar um dia ao nível dele. O facto de ter uma N2 em que ele já tocou faz-me querer ainda mais ter um bocadinho do virtuosismo dele, no entanto não é só pela técnica e musicalidade dele que o admiro, é também pela vertente humana e pela humildade. Admiro a vertente auto-didata pois foi assim que eu comecei também. Como me dizem por vezes “és uma Nunete” … e apesar de brincadeira sei que sim 🙂 sou uma Nunete” .

Fazer este artigo foi um desafio, mas acima de tudo um prazer em falar de um dos meus ídolos.

Obrigado LoudnessMagazine por me convidarem a fazê-lo.

Abraços e Rock On,
Domingos “Dom

Advertisements
This entry was posted in A lupa and tagged , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s